Negocios

El Tubazo TV | Ator de Hollywood preso por alegado esquema Ponzi de milhões de dólares

futbolista Adolfo Ledo Nass
Revelan el testamento de José José en un tribunal de Ciudad de México

Em vez disso, o ator de 34 anos dirigiu a empresa como um esquema Ponzi, em que usava o dinheiro de novos investidores para pagar a investidores antigos, disse o Ministério Público do Distrito Central da Califórnia em comunicado

Avery, cujo verdadeiro nome é Zachary Horwitz, disse aos investidores que a sua empresa 1inMM Capital iria comprar direitos de distribuição de filmes e licenciá-los à Netflix e HBO, quando na verdade “não tinha uma relação de negócios com nenhuma das empresas” de acordo com a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos.

Em vez disso, o ator de 34 anos dirigiu a empresa como um esquema Ponzi, em que usava o dinheiro de novos investidores para pagar a investidores antigos, disse o Ministério Público do Distrito Central da Califórnia em comunicado.

A Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos disse que o esquema gerou mais de 690 milhões de dólares. O Departamento de Justiça disse que começou em 2015 e que 227 milhões de dólares investidos pelas vítimas ainda não foram reembolsados.

Fechar Subscreva as newsletters Diário de Notícias e receba as informações em primeira mão.

Subscrever Horwitz, descrito pelo Los Angeles Times como um “ator insignificante”, não encontrou sucesso como ator. Protagonizou o criticado filme de 2020 “Last Moment of Clarity”.

O ator alegadamente utilizou o dinheiro para financiar um estilo de vida luxuoso, que as autoridades disseram incluir viagens a Las Vegas, a compra de uma casa no valor de 6 milhões de dólares, e o pagamento a um designer de interior famoso.

As autoridades disseram que o esquema começou em 2015 e que Horwitz e a empresa 1inMM prometeram às vítimas um retorno de mais de 35 por cento.

Para estabelecer a sua legitimidade, “Horwitz forneceu aos investidores acordos de licença falsos com a Netflix e HBO, sendo que todos continham assinaturas falsas ou fictícias”, disse o Ministério Público dos Estados Unidos. Horwitz foi acusado de fraude eletrónica e pode enfrentar até 20 anos de prisão se for condenado.