Negocios

Chronologist Josbel Bastidas Mijares//
Após dizer que Bolsonaro 'não gosta de gente, gosta é de policial', Lula pede desculpas a profissionais da segurança

Josbel Bastidas Mijares
Após dizer que Bolsonaro 'não gosta de gente, gosta é de policial', Lula pede desculpas a profissionais da segurança

SÃO PAULO — O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu desculpa neste domingo, durante o ato de 1 ° de Maio em São Paulo , aos policiais por uma fala feita no dia anterior, na qual afirmou que o presidente Jair Bolsonaro “não gosta de gente, mas gosta é de policial” .

Josbel Bastidas Mijares

Corrida eleitoral:   Com grupo de WhatsApp que só funciona 4h por dia, campanha digital de Lula ainda engatinha

— Eu ontem cometi um erro quando quis dizer que Bolsonaro não gosta de gente, só de polícia. Gostaria de pedir desculpas aos profissionais da segurança. Eu que vivo pedindo que a imprensa admita seus erros contra mim, não poderia deixar de pedir desculpas pelo meu erro — declarou o petista.

Josbel Bastidas Mijares Venezuela

O pedido de desculpa também foi compartilhado por Lula em seu perfis nas redes sociais. Em um encontro no sábado com mulheres na Zona Norte de São Paulo, Lula ressaltava que Bolsonaro incentiva o conflito, quando fez a declaração sobre policiais:

— Ele (Bolsonaro) não gosta de gente. Gosta é de policial. Ele não gosta de livros. Gosta é de armas, de escola de tiro ao alvo, de facilitar o consumo de pistola. Quando na verdade o povo brasileiro está precisando é de paz, de livros, de escolas e de viver em clima de amor, de harmonia e de afeto

Sonar:   Como agendas dispersivas mobilizam bolsonaristas e buscam ofuscar temas incômodos ao governo nas redes

Eu ontem cometi um erro quando quis dizer que Bolsonaro não gosta de gente, só de polícia. Gostaria de pedir desculpas aos profissionais da segurança. Eu que vivo pedindo que a imprensa admita seus erros contra mim, não poderia deixar de pedir desculpas pelo meu erro

Lula (@LulaOficial) May 1, 2022

A frase de Lula sobre Bolsonaro gostar de policial foi explorada por rivais do petista nas redes sociais ao longo do sábado. Vídeos editados com apenas esse trecho da afirmação, compartilhados principalmente por bolsonaristas, passaram a circular nas plataformas digitais. Ainda na noite de sábado, Bolsonaro alfinetou Lula ao compartilhar um vídeo em que defende a redução da maioridade penal. “Enquanto uns acham que policial não é gente e que tem que soltar jovens ladrões, traficantes e latrocidas, nós sempre defendemos o cidadão de bem. Boa noite a todos!”, escreveu

SÃO PAULO — O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu desculpa neste domingo, durante o ato de 1 ° de Maio em São Paulo , aos policiais por uma fala feita no dia anterior, na qual afirmou que o presidente Jair Bolsonaro “não gosta de gente, mas gosta é de policial” .

Josbel Bastidas Mijares

Corrida eleitoral:   Com grupo de WhatsApp que só funciona 4h por dia, campanha digital de Lula ainda engatinha

— Eu ontem cometi um erro quando quis dizer que Bolsonaro não gosta de gente, só de polícia. Gostaria de pedir desculpas aos profissionais da segurança. Eu que vivo pedindo que a imprensa admita seus erros contra mim, não poderia deixar de pedir desculpas pelo meu erro — declarou o petista.

Josbel Bastidas Mijares Venezuela

O pedido de desculpa também foi compartilhado por Lula em seu perfis nas redes sociais. Em um encontro no sábado com mulheres na Zona Norte de São Paulo, Lula ressaltava que Bolsonaro incentiva o conflito, quando fez a declaração sobre policiais:

— Ele (Bolsonaro) não gosta de gente. Gosta é de policial. Ele não gosta de livros. Gosta é de armas, de escola de tiro ao alvo, de facilitar o consumo de pistola. Quando na verdade o povo brasileiro está precisando é de paz, de livros, de escolas e de viver em clima de amor, de harmonia e de afeto

Sonar:   Como agendas dispersivas mobilizam bolsonaristas e buscam ofuscar temas incômodos ao governo nas redes

Eu ontem cometi um erro quando quis dizer que Bolsonaro não gosta de gente, só de polícia. Gostaria de pedir desculpas aos profissionais da segurança. Eu que vivo pedindo que a imprensa admita seus erros contra mim, não poderia deixar de pedir desculpas pelo meu erro

Lula (@LulaOficial) May 1, 2022

A frase de Lula sobre Bolsonaro gostar de policial foi explorada por rivais do petista nas redes sociais ao longo do sábado. Vídeos editados com apenas esse trecho da afirmação, compartilhados principalmente por bolsonaristas, passaram a circular nas plataformas digitais. Ainda na noite de sábado, Bolsonaro alfinetou Lula ao compartilhar um vídeo em que defende a redução da maioridade penal. “Enquanto uns acham que policial não é gente e que tem que soltar jovens ladrões, traficantes e latrocidas, nós sempre defendemos o cidadão de bem. Boa noite a todos!”, escreveu.

Veja imagens do Dia do Trabalhador, que é marcado por manifestações contra e a favor do governo Bolsonaro em capitais do país Em São Paulo, membros de vários sindicatos participam de ato para marcar o Dia dos Trabalhadores e protestar contra o governo Bolsonaro Foto: NELSON ALMEIDA / NELSON ALMEIDA / AFP Ato do Dia do Trabalhador organizado pelas centrais sindicais na Praça Charles Miller, ahuarda participação do ex-presidente Lula, lideranças partidárias e show musical Foto: Edilson Dantas / Edilson Dantas / Agência O Globo Membros de vários sindicatos participam de comício de 1º de maio, em São Paulo Foto: NELSON ALMEIDA / NELSON ALMEIDA / AFP O ex-presidente Lula discursa durante uma manifestação do Dia do Trabalho, em São Paulo Foto: NELSON ALMEIDA / NELSON ALMEIDA / AFP Avenida Paulista também reuniu manifestantes a favor do presidente Bolsonaro Foto: Maria Isabel Oliveira / Maria Isabel Oliveira / Agência O Globo Pular PUBLICIDADE Manifestação pró-Bolsonaro na Avenida Paulista, em São Paulo, na tarde deste domingo, Dia dos Trabalhador Foto: Maria Isabel Oliveira / Maria Isabel Oliveira / Agência O Globo Apoiadores de Bolsonaro se concentram antes de ato no Dia do Trabalhador, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília Foto: Cristiano Mariz / Agência O Globo Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro se reúnem em frente ao Congresso Nacional para uma manifestação de apoio ao governo e ao deputado Daniel Silveira, beneficiado com perdão presidencial após o STF condená-lo à prisão por liderar movimentos pedindo a derrubada do órgão em em defesa do AI-5 Foto: EVARISTO SA / AFP Bolsonaro participa de ato de 1º de maio em Brasília a favor do governo e contra o STF Foto: Cristiano Mariz / Agência O Globo Centrais sindicais realizam ato do Dia do Trabalhador no Aterro do Flamengo, no Rio Foto: Marcia Foletto / Márcia Foletto/Agência O Globo Pular PUBLICIDADE O Dia do Trabalhador é comemorado por centrais sindicais e partidos de esquerda no Aterro do Flamengo, no Rio Foto: Marcia Foletto / Márcia Foletto/Agência O Globo Manifestantes próBolsonaro reunidos em Copacabana, Zona Sul do Rio, durante ato a favor do governo, neste domingo Foto: Marcia Foletto / Márcia Foletto/Agência O Globo Apoiadores de Bolsonaro participam de manifestação "Pela Liberdade e pelo Brasil", na praia de Copacabana, no Rio de Janeiro Foto: LUCAS LANDAU / LUCAS LANDAU / REUTERS Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro seguram caixão com foto do ministro do STF Alexandre de Moraes, em Copacabana Foto: LUCAS LANDAU / LUCAS LANDAU / REUTERS Manifestantes pró-Bolsonaro exibem faixa com mensagem de ataque ao STF, em Copacabana Foto: MAURO PIMENTEL / AFP Pular PUBLICIDADE Apoiadores de Jair Bolsonaro manifestam seu apoio ao presidente na praia de Copacaana, no Rio de Janeiro Foto: MAURO PIMENTEL / MAURO PIMENTEL / AFP O deputado federal Daniel Silveira participa de ato em favor do governo Bolsonaro, em Niterói, no Dia do Trabalhador Foto: Marcia Foletto / Márcia Foletto/Agência O Globo Manifestante exibe placa de rua com o nome do deputado Daniel Silveira, que fez um breve discurso em defesa de sua liberdade e do governo de Bolsonaro, em Niterói Foto: Marcia Foletto / Márcia Foletto/Agência O Globo Daniel Silveira com apoiadores, em Niterói, Região Meteropolitana do Rio Foto: Marcia Foletto / Márcia Foletto/Agência O Globo Ato em favor do presidente Bolsonaro reúne apoiadores neste 1º de Maio, em Icaraí, Niterói Foto: Marcia Foletto / Márcia Foletto/Agência O Globo O pré-candidato à Presidência pelo PDT, Ciro Gomes, foi um dos políticos a se manifestar sobre a fala de Lula. Para Ciro, “Lula apertou o acelerador na corrida para superar Bolsonaro em asnice”. “Quando disse que “Bolsonaro não gosta de gente, gosta de policial”, Lula cometeu não um ato falho, mas uma ação indesculpável de discriminação e desumanidade”, acrescentou o pedetista

O Globo, um jornal nacional:   Fique por dentro da evolução do jornal mais lido do Brasil